COMO SUPERAR A NOMOFOBIA?

Estamos em uma era tecnológica com computadores e celulares que permitem que as pessoas acessem a Internet e diversas funções que os aparelhos possuem. Apesar de Smartphones serem ferramentas multifuncionais incríveis, se tornaram um vício para grande parte da população mundial. E como superar a Nomofobia?

Nomofobia vem do inglês “no-mobile-fobia”, que é a fobia de ficar sem celular. É quando a pessoa não consegue desgrudar do celular, o uso é desenfreado e acaba atrapalhando a vida pessoal e profissional. Algumas consequências da Nomofobia são insônia, ansiedade, isolamento social, crise nervosa, alterações de peso, falta de produtividade no trabalho, entre outras.

Outro fator é que as pessoas se colocam em risco por causa do celular. No trânsito, muitos dirigem mexendo no celular e podem sofrer acidentes graves. Sem contar que colocam os pedestres e outros motoristas em situação de perigo.

Os chamados “selfies”, que são fotos que a própria pessoa tira dela mesma, se tornaram desafiadores. As pessoas se colocam em risco para terem fotos impressionantes, como no topo de edifícios. A possibilidade de acidentes é enorme e podem ser até fatais.

Pensando na segurança e no bem estar dos funcionários, as empresas tem abordado o tema Nomofobia na SIPAT. É uma oportunidade de oferecer alternativas para superar o vício em celular. Lembrando que estamos falando do equilíbrio do uso do celular, não para as pessoas nunca mais usarem.

Dicas de como superar a Nomofobia:

  • Estabeleça horários especiais para o uso do smartphone e respeite essa programação.
  • Desligue o celular durante a noite.
  • Afaste o celular de você em momentos que não precisa dele.
  • Saia sem celular quando tiver que ir a algum lugar perto de sua casa.
  • Fique sem acesso à Internet em alguns momentos do dia. Se alguém quiser falar com você, tem a possibilidade de fazer chamadas.
  • Valorize o tempo que passa com a família e os amigos. Comemorações, encontros e vida social sem Smatphone. O uso é liberado somente para fotos e vídeos.
  • Consulte um psicólogo e faça terapia.
  • Não dirigir e usar o celular.

Comments are closed.